Mostrando postagens com marcador Nua e Crua. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nua e Crua. Mostrar todas as postagens

24 de nov de 2015

Depois de 6 anos e 720.000 tentativas, fotógrafo tira foto incrível


Alan McFadyen, que tem sido um ávido fotógrafo da vida selvagem desde 2009, acabou de capturar uma foto que ele passou 6 anos tentando obter. Por sua contagem, ele levou 4.200 horas e 720.000 fotos para obter um tiro perfeito de um martim-pescador de mergulho direto para a água sem um único respingo.

"Eu queria uma foto do mergulho perfeito, em linha reta, sem respingos. Não bastava estar no lugar certo e obter um tiro muita sorte, mas o próprio pássaro tinha que fazer um mergulho perfeito"
"Muitas vezes eu ia e tirava 600 fotos em uma sessão, mas nenhuma delas era boa. Agora eu olho para trás e vejo, milhares e milhares de fotos que eu tirei para chegar até essa única imagem, isso me faz perceber o tamanho do trabalho que tenho feito." disse McFadyen.
"Eu nunca tinha parado para pensar em quanto tempo eu estava dedicando ao longo do caminho, eu gosto de fazer isso, mas agora olhando para trás estou realmente orgulhoso da imagem, e do trabalho que eu consegui"


McFadyen foi inspirado a amar a natureza e os animais selvagens por seu avô.

"Lembro do meu avô me levando para ver o ninho martim-pescador, eu só lembro de ter sido completamente deslumbrado pela forma como as aves são magníficas. Então, quando eu quis tirar a fotografia eu voltei para este mesmo local que meu avô tinha me levado."

Mais informações: photographyhides.co.uk | Facebook | Twitter (h/t: heraldscotland)



Foram 6 anos, 4.200 horas e 720.000 tentativas
para obter essa foto:



"Muitas vezes eu ia e tirava 600 fotos em uma sessão, mas nenhuma delas era boa."



"Eu nunca tinha parado para pensar em quanto tempo eu estava dedicando ao longo do caminho, eu gosto de fazer isso, mas agora olhando para trás estou realmente orgulhoso da imagem, e do trabalho que eu consegui"


McFadyen foi inspirado a amar a natureza e os animais selvagens por seu avô.



"Lembro do meu avô me levando para ver o ninho martim-pescador, eu só lembro de ter sido completamente deslumbrado pela forma como as aves são magníficas. Então, quando eu quis tirar a fotografia eu voltei para este mesmo local que meu avô tinha me levado."



21 de nov de 2010

Arte no Sepulcro!!!

Quando ele morreu, sua esposa encomendou a escultura, como uma expressão de seu amor por ele.

Veja as fotos a seguir:
love

5 de nov de 2010

Dia 05 de Novembro

Hoje é um dia especial porque…
1770 - Itapetininga é elevada à categoria de vila
1935 - Surge o Monopoly, jogo que foi trazido para o Brasil com o nome de Banco Imobiliário.
1955 - Há 55 anos atrás Dr Emmet Brown inventava a viagem no tempo
1982 - Inauguração da Usina hidrelétrica de Itaipu na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, a maior do mundo na época
2003 - Estreia do filme norte-americano Matrix Revolutions
2004 - Estréia, nos Estados Unidos, da animação Os Incríveis
2008 - Barack Obama é eleito Presidente dos Estados Unidos.
2020 - Explosão do Parlamento Inglês.
Dia da Prevenção contra Doenças do Coração
Dia Nacional da Língua Portuguesa
Dia Nacional da Cultura e da Ciência
Dia Nacional do Design
Dia do Técnico em Eletrônica
Dia do Técnico em Prótese Dentária
Dia Internacional da Ciência
Dia Mundial do Radioamador
Dia Mundial Do Cinema
“…a todos um 5 de novembro inesquecível!”

Dia Nacional do Designer

   5 de novembro é o Dia Nacional do Design. E nós da finalizart desejamos muito sucesso e criatividade aos profissionais dessa área que faz tudo ao redor ser mais bonito e inovador.
De acordo com a Wikipedia, denomina-se design qualquer processo técnico e criativo relacionado à configuração, concepção, elaboração e especificação de um artefato. Esse processo normalmente é orientado por uma intenção ou objetivo, ou para a solução de um problema.

    O trabalho dos designers ocupa grande parte do nosso cotidiano e representa uma infinidade de produtos e serviços. 


  O Sebrae o define como “o meio que as empresas utilizam para transformar ideias e necessidades em produtos inovadores e atraentes, atributos que se tornam imprescindíveis à medida que os mercados ficam mais competitivos”.


    O design possui inúmeras especializações na atualidade, mas que podem ser divididas em duas grandes categorias: design de produtos e design gráfico. Mas o webdesign e o ecodesign(fruto do reaproveitamento de materiais usados) são categorias crescentes que se destacam nesses primeiros anos do século XXI.
   Com tanta importância na nossa vida, os designers merecem uma sexta-feira de muita alegria e boas criações! Um ótimo fim de semana a todos!




Parabéns especial ao pessoal da MOLECO pelo texto belissimo. Mostrando sempre que além de belas criações também sabem como expressar as vontades e desejos de cada um de nós Designer's

Parabéns Designer's desse meu Brasil.

13 de out de 2010

Ser designer é…

    @ ter o despertador pra a hora de ir dormir, e não a hora de acordar;
    @ter uma dieta a base de café, Coca-Cola e RedBull; 
    @ter fones de ouvidos quase implantados na sua cabeça; 
    @tomar café da manhã, almoço e jantar ao mesmo tempo; 
    @Ouvir os amigos dizerem “Que bonito isso!” mas não entenderem o conceito; 
    @refazer um job pois ninguém entendeu o conceito; 
    @ter mais fotos de coisas do que de sua famía; 
    @saber usar o Photoshop, Illustrator, InDesign e Dreamweaver mas não entender como rodar o Excel; 
    @comprar revistas de R$ 50 mas não ter tempo de ler; 
    @não conseguir olhar para qualquer coisa gráfica sem tentar melhorá-la na sua cabeça; 
    @não conseguir andar pelo shopping sem criticar embalagens de produtos; 
    @ouvir sua vó lhe apresentar orgulhosamente como “artista” para amigos; 
    @ter sua mãe achar que você trabalha com computadores; 
    @ser confundido como “técnico em informática” pois “você passa muito tempo na frente daquele tal computador”; 
    @cobrar o cente constantemente o briefing e materiais para não estourar o cronograma; 
    @Ver o cente demorar para enviar o briefing e materiais e depois reclamar que você está estourando o cronograma; 
    @terminar o projeto após 3 meses e 20 rodadas de aprovação para o cente dizer “não sei…acho que não ficou muito legal”; 
    @passar metade do projeto convencendo o cente que você sabe o que está fazendo; 
    @passar a outra metade do projeto expcando ao cente que você está cobrando pelo seu conhecimento; 
    @ter alguém pra dizer “Meu sobrinho também faz dizáin“. E quando questionado sobre em qual período ele se encontra, escutar um “Tá terminando o Ensino Médio”; 
    @acordar se sentido um “garoto de programa” pensando em duas coisas:  
                1) você precisa parar com isso.
                2) você precisa cobrar mais caro por isso; 
    @passar metade da vida falando pra todo mundo que “logomarca” não existe; 
    @desistir de ensinar a todo mundo que “logomarca” não existe; 
    @estranhar aquela luz amarela no céu quando você finalmente sai de casa durante o dia; 
    @ter que expcar a um cliente que uma gráfica não imprime uma imagem JPG de 72dpi e em RGB para fazer um outdoor;
    @Ter que expcar ao cliente o que é JPG, dpi, RGB e “cêmique“; 
    @ter que explicar que Pantone não é aquele pão com frutas cristazadas que vendem no natal; 
    @acordar dia após dia, sabendo que essas coisas nunca vão mudar e mesmo assim pensar:
    “Eu não me vejo fazendo nada melhor na vida. Amo tudo isso” 
     
Faltou alguma coisa? Quer colaborar com mais idéia do que “ser designer é…”? É só deixar um comentário abaixo!

26 de set de 2010

Dane-se o prazo!

Quase isso.

A correria que a gente trabalha nos faz ficarmos acostumados com o “melhor que deu pra fazer nesse tempo“. Mas quando vamos para o próximo job, a loucura é a mesma. E então passamos a ver os trabalhos que chegam pra nós como uma pilha de trabalho a ser entregue.

E isso é ruim. Muito ruim. Porque uma hora você se entedia com aquele bando de coisa meia boca que sai do seu Photoshop. Não necessariamente porque você não é bom ou não sabe fazer direito, mas porque nunca dá tempo de refinar. Quando você começa a juntar os trabalhos pra ver o que vai entrar no portfólio, ou fazer uma retrospectiva, parece que nada merece ser muito lembrado e começamos a dar desculpas pra nós mesmos do que não ficou legal. E isso é uma merda porque essa auto-enganação não dura muito tempo, caímos na real rapidinho.

É preciso ter aquela calma que o diretor de criação tem.

Já ouvi algumas vezes que algo que tinha feito não estava bom o suficiente e ia precisar refazer. Eu até concordava que dava pra melhorar, mas não havia tempo suficiente, porque outras coisas estavam na fila. A tal fila. Sempre a fila. A fila da p… Nessas horas eu me questionava o que ia acontecer, uma vez que o tempo estava curto pra entregar tudo e eu ia ter que gastar mais tempo no que já deveria ter sido entregue.

Uma vez percebendo que um atraso vai acontecer, é hora de chamar o pessoal de atendimento, projetos, tráfego, diretor de criação e todo mundo que tem poder de negociar alguma coisa internamente e/ou com o cliente.

Não estou recomendando ninguém ser irresponsável, a gente precisa sim ter comprometimento com as entregas (uma vez um chefe meu falou que “prazo não chama deadline em inglês à toa”), mas privilegiar a entrega em detrimento total da qualidade é um tiro no pé no longo prazo. Tanto para a agência, que começa a produzir material de qualidade inferior, quanto para o criativo, que tende a se acomodar em entregar aquilo. E essa acomodação é o que estraga qualquer carreira e tira a empolgação de trabalhar.

Escrito por Camilo Oliveira em julho 17, 2010
                  Link Aqui